1859 passou 2013 passará e ainda continuaremos aqui para te atormentar!

     E se este fosse um dos últimos textos que você lesse este ano na internet? ...ou nesta década? ...ou na vida? Seria em um tom de teoria conspiratória e anunciador profético de verdade absoluta se eu instigasse a pergunta "e se os Mais não estiverem errados?"? Eventos grandiosos possuem uma leve margem de erros, ainda mais quando previstos com tanta antecedência...
     Para polpar palavras, um vídeo mal legendado para vocês:


     Triste, não? Pessoas podem morrer e podemos retroceder décadas em evolução tecnológica... Mas convenhamos, você só pensou "E agora, como vou jogar meu pacman e baixar minha músicas e filmes ilegalmente? Tomará que não aconteça." É engraçado como a primeira instância somos tão egoístas.

     Ahhhh... querem saber? I don't care! Eu poderia dissertar aqui linhas e mais linhas de devaneios sobre o futuro e possíveis consequências geradas pelas consequências de tal tempestade solar, poderia ter postado isso há duas semanas atrás, falar que isso, retrocesso tecnológico, é bobagem, por inúmeros motivos, mas percebi enquanto eu começava a escrever que Eu não me importo!
     Não aguento mais conversa apocalípticas e de morte. No fim vai ser só um assunto para se postar em redes sociais e uparem; Padres, pastores e religiosos fanáticos indo as ruas vendendo o melhor paraíso e o jeito mais fácil de salvar sua alma; Pessoas idiotas falando YOLO e alguns outros idiotas mais requintados falando Carpe Diem; Além de mais Chattertons para eu ter que ouvir.
     Não vejo que valha apena mudar minha rotina só porque o mundo pode acabar (o que nisto inclui minha vida). Se você, digníssimo leitor, se preocupou desesperadamente com a notícia e com o que deve fazer agora, só posso dizer que você leva uma vida medíocre, miserável e mesquinha!
     Por que têm tanto medo das intermitências da morte? O que muito você ainda tem que fazer neste planeta que já não podia ter feito antes? Se não o fez foi por falta de vontade e determinação e não por tempo! Ninguém te impediu de fazer! Se houve empecilhos, foi você que se deixou reprimir diante a eles. Faltou lhe tempo? Conte-me mais como foi produtivo suas horas diante a televisão, redes sociais, sitcom, jogos e filmes de super heróis. 
     Você não está bem consigo mesmo e precisa de mais tempo? Relevou os clichês sobre não deixar para fazer amanhã o que pode fazer hoje? Sempre achou que o que há de mal, como acidentes mortais inesperados, acontecem somente com os outros e se reconforta com o pensamento de estar ciente de que sabe que pode acontecer com você, e esse saber irá, de algum, modo prevení-lo? Decidiu esperar porque achou que seria difícil demais fazer por agora e seria melhor daqui alguns anos quando tivesse dinheiro? Quantos projetos você já adiou com base nesse pensamento e que nem se lembra mais?
     Está convicto com todas as suas forças de que não vai morrer nestes próximos minutos, não é? Você já tem algum legado a deixar para aqueles que ficam? Ou prefere ser lembrado somente, e não mais que, por uma geração, quiçá duas, devido só a lembrança de seus amigos e parentes, os quais preferem não tocar no nome dos mortos mais que o necessário, para deixá-los descansar em paz.
     Aqueles que não podem partir por agora, pois ainda nem viveram o que tinham que vier, desejo-lhes muitas cortesias de shows sertanejos e de bailes funks. E entendo que cada ação sua determina o futuro, e vindo de você, um futuro melhor! Realmente não entendo como pode haver um futuro onde não se baseie em sua maratona pelado pela cidade e sua postagem de meme no Facebook, quando o cavaleiro do cavalo baio (verde-água; amarelo-esverdeado) bater a sua porta jundo ao dragão vermelho de sete cabeças, usando sete diademas e dez chifres.
     Para todo o resto, descansem em paz! Pois eu estou cansado! Assim como você está cansado de mais, já que acabou de chegar da rua (do serviço, da academia, das compras ...) e não tem tempo nem ao menos para telefonar para a família (para que? já temos o dia apocalíptico inteiro só para isso mesmo...) ou amigos mais próximos (a não ser que tenha uma fofoca da hora, um pedido a fazer ou um programa para marcar de sair).

3 comentários:

  1. Entendo seu ponto de vista, mas acho que a preocupação ainda vale
    Aliás, como nós poderíamos ainda acompanhar o Machado se não tivermos energia ou internet? :)

    ResponderExcluir
  2. ^^,
    Portamos uma ideia! E ideias não morrem tão facilmente diante a empecilhos tão pequenos, mas não irrelevantes.
    Os seres humanos são incrivelmente seres muito adaptáveis! Acredite, "2013 passará e ainda continuaremos aqui para te atormentar!"

    ResponderExcluir
  3. We all deserve to die!

    ResponderExcluir